Resenha - Amor de Perdição

terça-feira, março 21, 2017 0 Comentários A+ a-


Sinopse: O livro foi publicado simultaneamente ao processo que o autor sofreu pelo seu romance com uma mulher casada, em 1862. O autor retrata uma sociedade preconceituosa, onde o amor se transforma em desespero e morte.

Resenha
Amor de Perdição é uma novela escrita pelo autor português Camilo Castelo Branco. Escrita em 1861 e adaptada em 1979, é tida como o maior romance do autor e como uma obra muito importante para o romantismo português.

O autor conta que escreveu o romance em 15 dias, enquanto estava preso por adultério, e ele definitivamente não gostava nem um pouco do seu livro, tanto que não fazia questão de sequer abri-lo, pois segundo ele, ele "poderia ter feito muito melhor" (eu na vida em relação aos meus escritos, haha), mas apesar da visão pessimista do autor em relação à obra, eu gostei bastante dela.

Temos em Amor de Perdição uma trama que lembra bastante o famoso Romeu e Julieta, de Shakespeare. Mas, diferentemente de Montecchio e Caputelo, temos as famílias rivais Albuquerque e Botelho (clique aqui para ler a minha resenha de Romeu e Julieta).

Simão Botelho e Teresa Albuquerque se amam, mas são proibidos de ficar juntos por conta da rivalidade que existe entre suas famílias. Eles são vizinhos, o que torna tudo muito mais difícil de suportar. Simão faz faculdade, é um acadêmico. Enquanto Teresa, é a filha única da família e seu pai quer casá-la com um primo. Como ela nega e diz que já ama outro, seu pai ameaça colocá-la no convento e ela declara preferir isso ou a morte do que ter que se casar com Baltasar, seu primo.


Outros personagens importantes aparecem posteriormente, como João da Cruz e sua filha, Mariana. Ambos muito importantes para Simão e personagens secundários bastante influentes no rumo da história.

Avaliei o livro como ótimo porque, para começar, no primeiro dia em que comecei a lê-lo (eu o li em 3 dias, é um livro consideravelmente curto) eu quase me atrasei para pegar o ônibus porque simplesmente não queria parar de ler. As coisas vão tomando rumos, os personagens vão tomando atitudes que te instigam a ler cada vez, despertando aquela sede de saber se o casal de mocinhos vão ficar juntos no final. E em falar em final, o desfecho desse livro é literalmente desgraçado, bem ao nível Shakespeariano. Mas, ainda assim, eu gostei muito dessa obra. Os personagens são muito profundos e únicos, por mais que o autor tenha escrito em 15 dias. Eu imagino até que isso possa ter se dado naturalmente, uma vez que considerei a escrita do autor genial. Enfim, recomendo muito esse clássico e espero ter a oportunidade de ler o seu "oposto", que é o Amor de Salvação (e que tem um final feliz, by the way).
A minha edição contém questões de roteiro de leitura ao final do livro.

Nessa edição também há uma bibliografia detalhada conforme o passar dos anos da vida do autor.

E você, já leu Amor de Perdição? Se sim, o que achou? Comenta aí!

Sara Muniz, dona do blog Interesses Sutis, sou apaixonada por ler, escrever e criar. Adoro música erudita, rock, pop, música francesa e de vez em quando até uma musiquinha indiana para dar uma animada! Preciso ver artes plásticas para me inspirar a escrever. Meus autores preferidos são Patrick Rothfuss, J.R.R. Tolkien, Brandon Sanderson, Jostein Gaarder e Khaled Hosseini (nessa ordem). Amo cantar e desenhar - mesmo fazendo ambas as coisas mal -, sou fissurada por cachorros e todos são "bebês fofinhos" para mim. Às vezes, eu acho o mundo lindo, outras vezes eu acho que a colisão de um meteóro com a Terra seria a salvação. Saiba mais sobre mim na página "About"!

"Comento, logo existo."