Resenha - Ligeia | #12MesesdePoe

quinta-feira, dezembro 22, 2016 0 Comentários A+ a-



Resenha
Ligéia é o décimo primeiro conto do projeto #12MesesdePoe e, outra vez, não conhecemos o narrador e ele conta a sua história. Ele fala sobre sua amada Ligéia, eles se casaram e ele a achava a mulher mais bonita e inteligente do mundo. O que mais chamava a atenção dele nela, eram os seus olhos que possuíam um tamanho sobrenatural, de tão grandes e belos.

Certo dia, Ligéia adoece e logo antes de morrer, ainda cita uma bela frase:

"O homem não se submete aos anjos nem se rende inteiramente à morte, a não ser pela fraqueza de sua débil vontade." 

Após a morte dela, o narrador fica arrasado, por isso se entrega ao ópio e à perversidade. Conhece então, a Lady de Tremaine, uma bela loura de olhos azuis. Eles se casam e ele descobre que ela é muito chata. Não demora muito e ela também é acometida por uma doença (esse cara é amaldiçoado ou algo assim?), antes de ela partir, ele começa a ver vultos pela casa, mas acha que é por conta do uso do ópio. Após a morte de Lady de Tremaine, coisas realmente estranhas começam a acontecer com o cadáver, e é partir daí que você tem de ler para descobrir o que acontece.

Eu gostei bastante desse conto e, principalmente, de seu desfecho. Mais uma vez, como eu sempre digo, temos uma magnífica demonstração do verdadeiro mestre da ambientação que é o Edgar Allan Poe, ao descrever o quarto da Lady de Tremaine, ou a beleza de Ligéia. Quero ser como ele quando eu crescer... (hahaha).

E você, já leu esse conto? Está participando do desafio? Comenta aí!

Sara Muniz, dona do blog Interesses Sutis, sou apaixonada por ler, escrever e criar. Adoro música erudita, rock, pop, música francesa e de vez em quando até uma musiquinha indiana para dar uma animada! Preciso ver artes plásticas para me inspirar a escrever. Meus autores preferidos são Patrick Rothfuss, J.R.R. Tolkien, Brandon Sanderson, Jostein Gaarder e Khaled Hosseini (nessa ordem). Amo cantar e desenhar - mesmo fazendo ambas as coisas mal -, sou fissurada por cachorros e todos são "bebês fofinhos" para mim. Às vezes, eu acho o mundo lindo, outras vezes eu acho que a colisão de um meteóro com a Terra seria a salvação. Saiba mais sobre mim na página "About"!

"Comento, logo existo."