Resenha - A Música do Silêncio

sexta-feira, maio 08, 2015 0 Comentários A+ a-


Título: A Música do Silêncio
Autor: Patrick Rothfuss ❤
Editora: Arqueiro
Nº de páginas: 144
No Skoob: Clique Aqui
Comprar: Clique Aqui



Sinopse:
A Música do Silêncio - Debaixo da Universidade, bem lá no fundo, há um lugar escuro. Poucas pessoas sabem de sua existência, uma rede descontínua de antigas passagens e cômodos abandonados. Ali, bem no meio desse local esquecido, situado no coração dos Subterrâneos, vive uma jovem.
Seu nome é Auri, e ela é cheia de mistérios.
A música do silêncio é um recorte breve e agridoce de sua vida, uma pequena aventura só dela. Ao mesmo tempo alegre e inquietante, esta história nos oferece a oportunidade de enxergar o mundo pelos olhos de Auri. E nos dá a chance de conhecer algumas coisas que só ela sabe...
Neste livro, Patrick Rothfuss nos leva ao mundo de uma das personagens mais enigmáticas da série As Crônicas do Matador do Rei. Repleto de segredos e mistérios, A música do silêncio é uma narrativa sobre uma jovem ferida em um mundo devastado.



Resenha
Como eu vivia dizendo sempre nos vídeos (beijos para quem assiste), eu ia pegar para ler A Música do Silêncio assim que terminasse O Temor do Sábio. Dois dias bastaram para terminar de lê-lo e dois segundos foram o suficiente para me fazer entrar em uma angústia terrível. Afinal, não tem mais nada do Patrick Rothfuss disponível e novo para leitura. Um pequeno surto de desespero adentrou e saiu do meu coração de forma rápida, porém devastadora. Estou escrevendo essa resenha no mesmo dia em que conclui a leitura (21/04) e saibam que eu não sou uma pessoa alegre esbanjadora de sorrisos nesse momento.

Enfim! Vamos à resenha. 

O livro não é uma continuação da trilogia A Crônica do Matador do Rei, mas apenas um "bônus" para nós, pobres leitores abandonados que esperam o terceiro livro da trilogia. Ele conta 7 dias da vida da Auri, uma garota/mulher amável que vive nos subterrâneos da Universidade, e pela qual todos os leitores da trilogia têm o maior carinho.

Auri é louca, à sua maneira. E no livro, Patrick Rothfuss narra sua loucura cotidiana de forma melódica. Um ponto final aqui e outro ali e BAM! Um enorme efeito foi inserido no livro, você realmente sente que está lendo uma espécie de música/poema/poesia... Resumindo: Uma arte pensada e repensada, escrita e reescrita diversas vezes para se encaixar com o contexto do livro.

No livro, como comentei anteriormente, participamos de 7 dias do cotidiano da Auri. Ela está se preparando para recebê-lo (peraí, receber quem?), ou seja, o Kvothe. Eu já imaginava que no final o autor não deixaria explícito que era o Kvothe, mas só quem leu os dois primeiros livros são capazes de compreender essa intertextualidade implícita no livro da Auri. 

Somos capazes de observar mais de perto e compreender os sentimentos da Auri. Conhecemos melhor os Subterrâneos. Eu achei esse "bônus" mais do que digno, eu adorei cada pedacinho! (até mesmo os mais confusos, que chegavam bem ao fundo da mentalidade irregular da Auri). 


✖ Avaliação da Escrita: Como eu disse, a escrita parece ter sido pensada e repensada, escrita e reescrita justamente para formar esse "tom" melódico que sentimos ao ler. 

✖ Avaliação do Enredo: Eu esperava que o Patrick contasse, em A Música do Silêncio, a história da Auri, o passado dela e o que levou ela a ficar louca e viver nos Subterrâneos. Infelizmente ele não fez isso, mas mesmo assim eu amei. Eu realmente fiquei mais próxima da Auri, que é uma personagem incrível. Falarei mais dela na avaliação do protagonista. O enredo é algo mais que especial, pois é narrado de acordo com a mente da Auri. Tudo o que ela faz se torna algo natural, mesmo que seja anormal.


✖ Avaliação do protagonista: A Auri é uma personagem muito bem construída (algo de praxe do Patrick Rothfuss). A Auri tem 20 e poucos anos, mas é frágil, fofa, meiga. Sua personalidade é única, ela dá vida a tudo o que é inanimado. Uma engrenagem velha, para ela, tem sentimentos, uma história e sente-se desconfortável onde está, precisa de um lugar onde ela fique perfeitamente bem e sempre com a companhia de outro objeto, para não se sentir solitária. É uma personagem incrível, e ainda misteriosa para todos.

✖ Avaliação da capa: Como as capas dos outros livros, essa capa é linda, maravilhosa, fabulosa e tudo o que há de bom no mundo dos admiradores de capas. Tudo está em seu mais perfeito tom de azul, até mesmo o rosa é azulado. Os cabelos loiros da Auri são azulados. É uma verdadeira arte, serei eternamente apaixonada e me pegarei várias vezes perdendo tempo ao contemplar a capa.

✖ O que me levou a avaliá-lo como excelente?
Eu ia digitar apenas "É Patrick Rothfuss.", juro! Mas eu preciso ser mais crítica do que isso e não apelar só porque é o meu escritor preferido. O livro trás uma narrativa incrível, passando os sentimentos do personagem e os pensamentos do mesmo. Descreve muito bem os cenários e nos faz refletir e desejar que o último dia finalmente chegue. O meu amor por esse autor e por esses livros só aumentou ainda mais.



E você, já leu a trilogia? O que acha da Auri? Já leu A Música do Silêncio? O que achou da narrativa? Comprou esse livro sem saber que fazia parte de algo maior? (Já ouvi casos), comenta aí!

Sara Muniz, dona do blog Interesses Sutis, sou apaixonada por ler, escrever e criar. Adoro música erudita, rock, pop, música francesa e de vez em quando até uma musiquinha indiana para dar uma animada! Preciso ver artes plásticas para me inspirar a escrever. Meus autores preferidos são Patrick Rothfuss, J.R.R. Tolkien, Brandon Sanderson, Jostein Gaarder e Khaled Hosseini (nessa ordem). Amo cantar e desenhar - mesmo fazendo ambas as coisas mal -, sou fissurada por cachorros e todos são "bebês fofinhos" para mim. Às vezes, eu acho o mundo lindo, outras vezes eu acho que a colisão de um meteóro com a Terra seria a salvação. Saiba mais sobre mim na página "About"!

"Comento, logo existo."